February 5, 2018

Please reload

Posts Recentes

Aprendi a aceitar as coisas como elas são

January 10, 2018

1/3
Please reload

Posts Em Destaque

Brinquei fundo com coisas sérias

June 5, 2019

Por meio da brincadeira e dos jogos, a escritora e “costureira de relações” Andréa Fortes diz que nutriu sua criança

 

Andréa Fortes: "Me vi entregue, leve. Recebi apoio e cuidado para poder experimentar outras Andréas que existiam em mim"

 

Conheci o Rodrigo Vergara no lançamento de mais um livro do querido Adriano Silva, idealizador do Draft. Eu estava cansada, com preguiça. Mesmo assim fui, porque queria prestigiar o Adriano, que sempre me apoiou e deu luz às minhas histórias, dentro e fora da Sarau. Vergara falava com amigos quando me aproximei. Fomos tomar um café. O café virou provocação e um convite: Rodrigo me chamou para brincar.

Ele nem sabia que eu tinha me proposto a fazer alguma formação que nutrisse a minha criança interna naquele ano. Eu, que sempre fui leve, divertida, não andava mais me reconhecendo nos últimos tempos. Achei que um bom caminho seria uma aula de palhaço, sei lá. Foi muito mais que o esperado, até porque eu não esperava muito daquele convite estranho. Paguei para ver. Só pude ir na segunda aula. Na primeira, estava fora de São Paulo. Vergara não se mixou quando eu disse que não poderia estar com o grupo no primeiro encontro e me sugeriu ir no segundo, mesmo. Um taste, uma degustação. "Se não gostar, não precisa seguir."

Fui na segunda, na terceira, na quarta. Fui me encontrando numa turma de 20 e poucos participantes cujos nomes não combinavam com os rostos. Eu não conhecia ninguém!

O Rodrigo e o Markus são mestres da sutileza, falam leve de coisas profundas. Me vi meio abobada, entregue, experimentando outras Andréas possíveis, totalmente apoiada e cuidada. Brinquei como há muito não brincava. Brinquei a fundo com coisas sérias. Experimentei vestir outras atitudes e outros papéis que não costumo usar na vida lá fora (havia um contexto para que pudéssemos prototipar algo novo).

Foi mais que um “curso”. A minha menina terminou o ano nutrida. E a Andréa “costureira de relações” saiu com novos fios para sua obra. Ganhei eu, ganhou minha filha, de 5 anos, com uma mãe mais leve, e ganharam os clientes da Sarau. Na sequência do programa, mediei encontros em empresas nos quais já consegui aproveitar parte do que vivi no “Brincar de Crescer”. Falei leve de assuntos profundos. Foi muito bom. Obrigada!

Ficou interessado em fazer essa jornada de desenvolvimento também? Então venha participar do Brincar de Crescer. Um programa voltado ao desenvolvimento da Espontaneidade e da Criatividade. 

 

Saiba Mais +

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Black LinkedIn Icon
  • Black Facebook Icon