"Saber que não existe erro nem julgamento em um ambiente desconhecido é libertador. Essa sensação de liberdade foi crescendo em mim ao longo da experiência. O improviso acabou se mostrando uma ferramenta de desbloqueio. Se dá para se jogar sem medo dentro de uma sala, porque não fazer isso na vida?”

Liliane Junqueira Antunes, administradora de empresas

​​​

 

“Tive um ótimo insight na semana depois da oficina de improviso relacionado ao "sim, e...", que hoje está muito mais alinhado com meus propósitos e com a vida que levo. Foi bom lembrar que aprendemos pelo amor.”

Patricia Toledo, empreendedora

​​

"Brincamos de inventar, de contar histórias, de jogar com a imaginação, de comunicar, agir, reagir, interferir, adaptar. Nessas brincadeiras, encontramos a criatividade em lugares onde nunca imaginávamos que ela pudesse estar.”

Irineu Machado, jornalista.

 

"Jovens que não se conheciam viraram uma equipe num piscar de olhos e tornaram-se 'amigos de infância' em menos de uma semana. Se você precisa fazer sua equipe jogar junto, indico fortemente este trabalho. A simpatia e a empatia surgem sem que ninguém perceba."

Gilberto Topczewski, sócio fundador, produtor criativo e executivo da produtora bigBonsai.

 

"Os processos de brainstorming e criação de soluções para os clientes estão em outro nível de produção desde que fizemos o staff meeting com a RIA."

Ana Rita Aguilar, Gerente de Pesquisa Clínica da PRAHS

 

​​​

"As atividades me ajudaram a me (re)conectar com a espontaneidade e a leveza de apenas ser, sem medo de errar. Chegar a esse resultado tão sublime, de maneira prazerosa e não intelectual foi a brincadeira mais séria que já fiz."

Sergio Sampaio, facilitador de processos de planejamento estratégico e desenvolvimento organizacional e coach ontológico

 

​​​

"A experiência do improviso me surpreendeu por revelar traços da minha personalidade e comportamentos típicos com muita clareza e rapidez. Levei muita bagagem para reflexões posteriores e até mudanças de comportamento. Aprendi muito sobre as pessoas com quem trabalho e sobre nossas relações cotidianas."

Débora Emm, Sócia Fundadora da Inesplorato, empresa de curadoria de conhecimento.

 

"Além de passarmos algumas horas nos divertindo e rindo, trabalhamos aspectos muito importantes para um time que trabalha junto: conexão, paciência, parceria, saber ouvir, construir em cima de ideias em vez de eliminá-las. Além de praticar habilidades como a agilidade de pensamento, a extroversão e a criatividade."

Chrystiana Pegoraro, Curadora de Conhecimento.

 

 

"Me senti estimulado a escolher a coragem e a sair do conforto, a aceitar as ideias do outro e a criar em cima do novo e do diferente. O improviso é uma abertura para o novo e para o difícil – um lugar em que ideias diferentes são bem vindas. Uma das habilidades mais importantes para profissionais que buscam inovação.

Otavio Gomes, Curador de Conhecimento

 

 

"Improvisar é um jogo que demanda pelo menos duas pessoas dizendo sim. Se um de nós dissesse não ou quisesse achar alguém para culpar por equívocos, toda a brincadeira se perderia. Quando o coletivo decide que a experiência do grupo é mais importante do que culpas e realizações individuais, o processo de entrega se torna mais intenso e as pessoas deixam de importar isoladamente, pois o que se torna essencial é a relação e o conjunto."

Tales Gubes Vaz, fundador do Ninho de Escritores

  • Black LinkedIn Icon
  • Black Facebook Icon